terça-feira, 24 de março de 2009

Jesus e Maria formam, ao que parece, um ser vivo único sobre a terra



Nesta frase, o cardeal Bérulle mostra como, no Amor, os dois Corações, o de Jesus e o de Maria formam um só Coração... Então, de que forma podemos melhor chegar a Jesus a não ser passando por Maria, sua Mãe? E por que não nos deixarmos guiar e educar, na vida cristã, por Aquela que, na terra, foi encarregada pelo Pai do Céu de educar seu próprio e único Filho?

Maria, nossa Mãe, não é, na verdade, a pessoa mais indicada para nos ensinar a orar, a viver segundo a mensagem do Evangelho, a freqüentar os Sacramentos da Igreja, em suma, a imitar Jesus, na total consagração de todo o nosso ser?

"Sua mãe guardava fielmente todas essas coisas, meditando-as em seu coração." Desde o momento em que Jesus está vivo em Maria, fazendo parte dela, o seu coração está unido ao coração de Maria.

Maria está, portanto, viva em Jesus e Jesus é tudo para ela; o coração de Maria está muito próximo ao coração de Jesus e dá-lhe vida, inspira-lhe a vida; Jesus e Maria são, ao que parece, um Ser único sobre a terra. O coração de um não vive e não respira sem o outro. Estes dois corações, o de Maria e o de Jesus, tão próximos e tão divinos, vivendo juntos uma vida tão elevada e sublime, não existindo um sem o outro, o que não farão amalgamados, um ao outro, um pelo o outro? Somente o Amor o pode conceber, o Amor único, divino e celeste; e somente o Amor de Jesus o pode compreender...

Ó coração de Jesus, que vive em Maria e através de Maria! Ó coração de Maria, que vive em Jesus e para Jesus! Ó deliciosa união destes dois corações! O coração da Virgem é o primeiro altar no qual Jesus ofereceu seu coração, seu corpo, seu espírito em Hóstia de louvor perpétuo, e no qual Jesus oferece o seu primeiro sacrifício e faz a primeira e perpétua oblação de si mesmo.

(Opúsculos de Devoção, 1002; Vida de Jesus 497, 502)

Nenhum comentário:

Postar um comentário