quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Por que a fraqueza humana teme se aproximar de Maria?



Não existe nada de austero, nada de terrível na Mãe de Deus. Ela é plena doçura, e tudo o que nos oferece é o leite e a lã.

Percorrei, atentamente, toda a sequência da história evangélica, e se encontrardes em Maria, uma única palavra de censura ou a mais ínfima marca de indignação, aceito que tenhais dúvidas sobre ela, e que tenhais receio de se aproximar dela. Mas, ao contrário, se a encontrardes, em qualquer ocasião, como a encontrareis, verdadeiramente, plena de graça e de bondade, plena de misericórdia e de ternura, rendei graças Àquele que, em sua misericórdia, infinitamente doce, vos deu esta Mãe e medianeira, que vós não tereis jamais alguma coisa a temer por parte dela.

Enfim, ela se dedicou inteiramente a todos e se constituiu, em sua caridade imensa, devedora dos insensatos, assim como, devedora dos sábios.

São Bernardo,
Sermão para o domingo da Oitava da Assunção de Maria

Nenhum comentário:

Postar um comentário