terça-feira, 27 de março de 2012

Liturgia bem participada



Liturgia bem participada


A participação ativa da assembleia nas celebrações do mistério pascal de Cristo é a razão de ser da liturgia. Evidentemente, participação não é fazer muitas coisas, mas envolver-se inteiramente, com o corpo e o coração, no mistério celebrado. Como alguém que acredita e vive o que celebra com fé e alegria.

O centro de toda a celebração está na presença de Cristo Ressuscitado, conforme o número 7 da Sacrosactum Concilium: “Para realizar tão grande obra, Cristo está sempre presente em sua Igreja, e especialmente nas ações litúrgicas. Está presente no santo sacrifício da missa, tanto na pessoa do ministro, pois aquele que agora se oferece pelo ministério sacerdotal é o ‘mesmo que, outrora, se ofereceu na cruz’, como sobretudo nas espécies eucarísticas. Ele está presente pela sua virtude nos sacramentos, de tal modo que, quando alguém batiza, é o próprio Cristo quem batiza. Esta presente na sua palavra, pois é ele quem fala quando na Igreja se lêem as Sagradas Escrituras. Está presente, por fim, quando a Igreja ora e salmodia, ele que prometeu: ‘onde se acharem dois ou três reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles’ (Mt 18,20).”

A centralidade da ação litúrgica, sobretudo na Eucaristia, é simbolizada pelas duas mesas: a da Palavra e a da Eucaristia, o altar. Todos nós nos voltados para Cristo Palavra, quando se lêem as Escrituras e para Cristo Pão da vida, na Oração Eucarística, seguida da comunhão sacramental ao Corpo e Sangue de Cristo. Na ação litúrgica, estamos todos voltados para Cristo sempre. Por isso podemos responder ao convite “Corações ao alto” com “O nosso coração está em Deus.”

A mesa da Eucaristia é o centro visível do espaço celebrativo, onde se realiza a Ceia do Senhor, o Cordeiro imolado e vitorioso. Ali se reúne o povo santo de Deus na comunhão de amor com o Pai, o Filho e o Espírito Santo.

+ Joviano de Lima Júnior,sss
Arcebispo de Ribeirão Preto

Nenhum comentário:

Postar um comentário