segunda-feira, 17 de setembro de 2012

A CIVILIZAÇÃO DAS ALGEMAS PELO CRIME!

Pe. Gilberto Kasper pe.kasper@gmail.com Mestre em Teologia Moral, Especialista em Bioética, Ética e Cidadania, Professor Universitário, Assistente Eclesiástico do Centro do Professorado Católico, Reitor da Igreja Santo Antônio, Pão dos Pobres da Arquidiocese de Ribeirão Preto e Jornalista. Vivemos as consequências de promessas não cumpridas, como a tão desejada Reforma Política, Judiciária e outras. Tais Reformas não interessam porque garantem o status dos Políticos que elegemos, e que à custa dos Impostos mais elevados do mundo, vivem em “berço esplêndido”, enquanto a maioria do Povo Brasileiro é alimentado com migalhas que indignam qualquer cidadão pensante: Bolsa Família, Bolsa Escola, Cotas Sociais e Acadêmicas, que tanto envergonham nosso País. Migalhas jogam-se aos animais, e nosso Povo é Gente; necessita de oportunidades e não de migalhas. Gostaríamos tanto de poder escrever que o Povo Brasileiro, como prometeu o ex-presidente da República há doze anos, realmente toma café da manhã, almoça e janta diariamente! Mas como escrever tal ilusão, ao lado de tamanha vergonha, causada por um mensalão, onde parece não haver culpados? Estamos próximos das eleições. Não devemos utilizar-nos de um evento isolado para formar nossa opinião sobre quem merecerá nosso voto para assumir a Prefeitura e uma das vinte e duas cadeiras da Câmara Municipal. Mas o aumento da criminalidade em Ribeirão Preto e Região, a Ineficácia da Segurança Pública e o aparente descaso com os mais simples e despreparados cidadãos de nossa Metrópole produzem A Civilização das Algemas pelo Crime! Estamos algemados, sim, pelos Criminosos, que simplesmente tomaram as algemas de quem deveria garantir-nos a mínima segurança para ir e vir, sem medo de ser assaltados, quando não banalmente assassinados. O que desejamos mesmo, é que todos estejam atentos, nos preparemos para votar com inteligência, sem deixar-nos enganar com promessas falsas e mentirosas. Cada um tire suas próprias conclusões. Graças ao eco de tantas pessoas empenhadas e zelosas por maior dignidade, principalmente pela Imprensa de nossa cidade, sempre solícita e respeitada, conseguimos que a Polícia Civil, Técnica e a Delegacia de Investigações Gerais (DIG) apressassem as investigações alusivas aos arrombamentos da Igreja Santo Antônio, Pão dos Pobres. Recebemos dia 21 de agosto inúmeras ligações, inclusive do Dr. Antônio Ferreira Pinto, Secretário de Segurança Pública do Estado de São Paulo, colocando-se à disposição do que for necessário. Necessário e urgente é que cada um cumpra com sua tarefa. Hoje ecoe nossa voz por maior preservação da Academia Ribeirãopretana de Letras Jurídicas, tombada ao lado de nosso Templo, enquanto abandonada e vulnerável a invasões e acesso perigoso do Espaço Cultural de Espiritualidade por quem tanto solicitamos as melhorias básicas para acolhermos as pessoas a ele ligadas, efetiva e afetivamente! Não se deixe depredar o que ainda resta daquele pedacinho de história. Não há quem passe pelo Patrimônio Tombado, que não fique indignado com seu estado de depredação. Haja o mínimo de respeito com o que é público.

Nenhum comentário:

Postar um comentário