segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

OBJETIVOS DA CAMPANHA DA FRATERNIDADE DE 2013

Pe. Gilberto Kasper pe.kasper@gmail.com Mestre em Teologia Moral, Especialista em Bioética, Ética e Cidadania, Professor Universitário, Assistente Eclesiástico do Centro do Professorado Católico, Reitor da Igreja Santo Antônio, Pão dos Pobres da Arquidiocese de Ribeirão Preto e Jornalista. Conforme o Manual preparado pela CNBB para a Campanha da Fraternidade de 2013, que tem como tema: FRATERNIDADE E JUVENTUDE, e lema: “Eis-me aqui, envia-me” (Is 6,8), determinou-se um Objetivo Geral: “Acolher os jovens no contexto de mudança de época, propiciando caminhos para seu protagonismo no seguimento de Jesus Cristo, na vivência eclesial e na construção de uma sociedade fraterna fundamentada na cultura da vida, da justiça e da paz”. Minha grande esperança sempre se alimentou numa JUVENTUDE com perspectivas de transformação. É ela que mede a febre existente numa sociedade despida de valores éticos, morais; de justiça e de cidadania. Ela questiona incoerências e hipocrisias. Nem sempre tem sido assim. Por outro lado, imagino como nossa Juventude se sente: para determinadas decisões ainda é criança; para assumir responsabilidade de maior proporção, é considerada já adulta. Ora, a Juventude é Juventude. Não é criança e nem adulto. E muitas vezes se nos passa despercebido, de que a Juventude é um período da vida da pessoa que passa. Passa bem mais rápido do que desejamos. Quem sabe, esta Campanha nos ajude a identificar nosso tempo e nosso espaço no mundo familiar, social, eclesial, político e vital. Os Objetivos Específicos da Campanha da Fraternidade pretendem “propiciar aos jovens um encontro pessoal com Jesus Cristo a fim de contribuir para sua vocação de discípulo missionário e para a elaboração de seu projeto de vida; possibilitar aos jovens uma participação ativa na comunidade eclesial, que lhes seja apoio e sustento em sua caminhada, para que eles possam contribuir com seus dons e talentos e sensibilizar os jovens para serem agentes transformadores da sociedade, protagonistas da civilização do amor e do bem comum” (cf. Manual da CF de 2013, da CNBB, p. 11). Não só o Brasil, mas o mundo inteiro confia à Juventude grande esperança à luz do Ano da Fé, bem como dos preparativos para a Jornada Mundial da Juventude, que acontecerá no Rio de Janeiro no mês de julho deste ano. Saibamos ajudar nossos Jovens a reencontrarem seu espaço, sua vez e voz entre todos nós. Tanto a Campanha da Fraternidade como a Jornada Mundial da Juventude, deverão produzir frutos saborosos, com sabor divino.

Nenhum comentário:

Postar um comentário